Sonoluminescência

Uma das maiores belezas da natureza, sem dúvidas, é a concepção das estrelas. O balanço das forças gravitacionais ao redor de esferas cintilantes repletas de massa e energia é capaz de gerar espetáculos dos mais incríveis presenciados nas nossas visões humanas. Assim como grande é o espetáculo, também é a distância que nos separa dessas estrelas que se encontram muito além do que os nossos olhos, hoje, conseguem enxergar. 

Mas... E se pudéssemos enxergar algo parecido a olho nu?

O incrível fenômeno da sonoluminescência ocorre quando, em um recipiente de vidro repleto de água, conseguimos criar uma pequena bolha. Essa bolha, durante o seu percurso, vai sofrer a influência de ondas sonoras de alta frequência e ser "capturada" em sequência por essa construção.

Depois disso, o inesperado acontece.

http://pubs.acs.org/cen/img/83/i10/8310NOTWASBSL.jpg

Num balanço similar entre energia e pressão dentro da bolha, por alguma razão, ela começa a emitir luz. Quando fazemos investigações sobre o fenômeno, as respostas são ainda mais intrigantes: não há uma teoria que consiga explicar a sonoluminescência e todas as suas características, e algumas sofisticadas teorias dizem que, na superfície da bolha, a temperatura calculada é de aproximadamente a temperatura da superfície do Sol.

Um grande espetáculo da natureza que agora se revela possível dentro de um laboratório, em escala quase-microscópica, e muito mais perto dos nossos olhos como jamais imaginaríamos observar.
0